Aquisição de um Filhote parte 2

Não, nós além de não vendermos filhotes também não doamos. A criação de uma raça especifica quando bem feita tem um alto custo para o criador com gastos em boa alimentação de todo o plantel (padreadores e matrizes), veterinário, pré-natal, parto, todos os cuidados com os filhotes e mais outros. Com todo esse gasto de tempo e dinheiro acredito que é muito difícil que o criador se disponha a doar seus filhotes. Não comentarei aqui sobre criações não feita por profissionais apaixonados e experientes na área, ou seja, criação de fundo de quintal. As consequências de uma ninhada mal feita pode por em risco a saúde da matriz(mãe) como de seus filhotes, como também herdar doenças genéticas que só irão se manifestar na idade adulta do filhote. Nesta segunda parte sobre como adquirir um filhote vamos falar do melhor canil possível.

Preço não é fator de qualidade

Seja por 100 ou 5 mil reais, não deveria ser essa uma das perguntas a se fazer a um criador, nas verdade deveria ser a última. O porque? Para se cuidar de um cão durante toda a sua vida oferecendo uma alimentação de qualidade, seja uma ração muito boa ou alimentação natural bem balanceada, tal como gastos de banho e tosa,  veterinários e afins tem um custo elevado, com certeza se gastará muito mais nos cuidados básicos do que no valor da aquisição. Logo, se por uma questão financeira não se tem disponível o valor do filhote consequentemente também não poderá mantê-lo de forma adequada.

DICA: Filhotes que possam parecer caros, mas que depois de averiguado todos os fatores relevantes principalmente relacionado a saúde física e mental vão te fazer economizar com gastos futuros muito mais altos.

Pedigree também não

O pedigree de forma sucinta é um documento com a linhagem do cão, nele deve haver todos os seus ancestrais até a terceira geração. É obrigatório que tenha todas as informações possíveis sobre seu canil, e o cão em questão. Este documento não afirma a qualidade do canil e nem do filhote, é apenas uma “certidão de nascimento” e a “árvore genealógica” dele. Agora uma excessão quanto a ser um fator relevante no momento de decisão, se TODOS seus antepassados foram de conhecimento geral bons exemplares da raça e sem doenças hereditárias, como a displasia por exemplo, é um ponto a se levar em conta.

DICA: A emissão do pedigree deveria ser obrigatória por conta do criador e não um custo a mais.

Variedade de raças criadas

Entender e estudar a fundo uma raça desde todo o padrão estrutural como comportamental, a história da raça, o seu trabalho natural(pastorear, caçar e etc), possíveis doenças hereditárias e outros assuntos específicos requer muito tempo de experiência e conhecimento a ser adquirido. Agora imagine um canil que crie muitas raças diferentes, é muito difícil acreditar que o responsável saiba todas essas e outras informações essenciais além de um grande período de experiência criando essas raças. Acreditamos que o ideal, porém não é regra, para um canil é criar uma única raça por um real apaixonado e devoto criador.

DICA: Tome cuidado dobrado com canis que vendam raças da moda (Border Collie, Golden, Shih Tzu, Lhasa, Bulldogue, Bernese e outros).

Local

Sempre, sempre visite o canil e conheça os pais do filhote, diria até que é mais importante conhecer os pais que o próprio filhote. Seja bastante criterioso nesse momento, veja suas instalações, a alimentação, os momentos de interação com outros cães e se todos seus exemplares parecem saudáveis.

Índole do criador

Um criador de respeito, preza pelos seus cães e só vende eles a pessoas que também vão cuidar bem de seus filhotes. Neste processo eles deveriam perguntar bastante ao futuro tutor sobre o tipo e tamanho do local necessário para a especifica raça a ser adquirida, a atenção e atividade requisitada diariamente, se terá outro animal na residência e muitas outras perguntas.

DICA: O criador responsável pode e deveria se negar a vender um filhote caso perceba que o futuro tutor apesar de poder pagar por ele, não será um bom destino a este cão.

Para não deixar esse texto muito mais comprido falarei especificamente sobre os cães na próxima parte, principalmente sobre saúde, estrutura, matrizes, padreadores e o filhote.

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *