Os 5 problemas de comportamento mais comuns em cachorros

Sempre que me procuram buscando soluções para o comportamento de seus cães já posso imaginar cinco motivos que os levaram a me mandar aquela mensagem, normalmente em desespero, ou seja, provavelmente se trata de algum dos cinco problemas de comportamento mais comuns em cachorros.

Na grande maioria dos casos em que sou chamado, a situação já esta a um nível tão crítico que faz parecer não ter solução. Por mais difícil que possa parecer quando chegam nesse ponto, a maioria desses comportamentos podem ser evitados se forem tratados assim que o cachorro começa a apresentar determinada atitude. Os tutores muitas vezes por desconhecer o comportamento canino, agem de forma errada incentivando uma ação indesejada ou agravando uma situação que já estava ruim. Permitir que a situação se agrave ou “empurrar com a barriga” vai aos poucos dificultando cada vez mais uma solução para um caso que poderia ser simples.

Por isso, apresento aqui os cinco problemas de comportamento mais comuns em cachorros para que você entenda e compreenda melhor seu amigo de quatro patas.

1. Xixi no lugar errado

Problema muito comum de filhotes, mas que costuma se resolver facilmente quando ensinados logo de cara. Por necessitar se adaptar a um local novo, os filhotes ainda não sabem aonde podem ou não podem fazer suas necessidades, cabendo ao tutor resolver essa dúvida na cabeça deles.

Não adianta esperar que o mais novo membro da família adivinhe onde fica o banheiro, é necessário considerar que seja ele um cão filhote ou mesmo adulto, a palavra banheiro precisa ser apresentada de forma prática.
xixi no lugar certo cachorro

Parabenize-o quando fizer em local correto e não dê bronca quando fizer em outro lugar, nem no ato e muito menos depois. Lembre sempre: por pior que seja ver seu tapete novo cheio de xixi, o cão não sabe o quanto ele custou caro, nem mesmo sabe diferenciar uma bronca de um modo novo de receber sua atenção.

Uma forma de saber quando ele irá ao banheiro, é estipular uma rotina de alimentação feita com rigor. Uma dica importante: não estabeleça o lugar das necessidades próximo de onde o cão dorme ou se alimenta, nem eles nem nós gostamos de nos alimentar ou dormir perto dos nossos dejetos. Vale lembrar que nem todo xixi no lugar errado é por conta do desconhecimento, pode também ser um sintoma de problemas mais complexos como dominância e carência.

2. Pular nas pessoas

Agitação natural e carência são alguns dos motivos que levam a eles pular sem parar. Outro motivo muito comum é por conta do incentivo dos tutores, por desconhecimento colocam seus cães filhotes no colo sempre que se erguem em sua direção. Essa atitude faz com que futuramente executem essa mesma ação buscando o afago de seus donos, o problema é que não são mais pequenos como eram.

Depois de adultos ainda é possível reverter essa situação, não incentive quando pularem com agrados ou comida. Assim que estiverem no chão mais calmos recompense com carinho ou algum petisco, ele provavelmente vai associar que é muito mais vantajoso estar no chão calmo do que pulando em você.

3. Latir sem parar

Cães utilizam o latido para alertarem de algum perigo, por estarem muito tempo sozinhos, por dor, fome ou frio e muitos outros motivos, ou seja, para se comunicar. Por vezes alguns tutores me pedem para que o seu cão pare de latir, eu digo a eles: – Como você se sentiria se não te permitissem falar?

O latir por si só não é de nenhuma forma algo ruim, o ideal nesses casos, principalmente de quem mora em apartamento e tem vizinhos que não gostam de barulho é que eles parem de latir quando você quiser. Como tantos comportamentos indesejados, os motivos podem ser muitos e suas formas de tratar também. Por vezes é preciso trabalhar a ansiedade dele (a), a energia acumulada, a dominância, dentre outros.

4. Morder muito

Todos nós que gostamos de cachorro sabemos o quanto é legal brincar com eles, às vezes fazendo cócegas, girando o corpo e até mesmo carinho na barriga. Mas às vezes essa atenção resulta em algumas mordidas pelo corpo, principalmente nas mãos. Quando são ainda filhotes é muito comum por conta da agitação, de não saberem limites e principalmente por que a troca de dentes coça a gengiva.

Existem mordedores ideais em pet shops que auxiliam e muito nesta questão, eles são de diversos materiais e contém ranhuras. Uma dica bacana: potencialize a função do mordedor o colocando no freezer, por estar gelado ele vai anestesiar a região por um tempo quando for mastigado. Há também outros motivos da mordida dos cães como muita animação, possessividade e também querer chamar atenção.

5. Puxar no passeio

Se deslocar é a atividade mais natural dos lobos e também dos cães. Nesta atividade intrínseca a eles o líder da matilha estabelece a rota e todos os outros o seguem. Nós devemos nos colocar no papel de líderes e guiar nosso cão no passeio, por conta disso não é ele quem deve ir na frente e sim a gente. Não permita que eles “te levem para passear”, mesmo que isso signifique dar um passo de cada vez com eles sempre ao seu lado na guia curta.

Aviso importante: Apesar do texto ter dicas de como melhorar o comportamento do seu cão, o recomendado é procurar um profissional capacitado para identificar a causa de dado comportamento e tratar de forma adequada.

Related Post