Você é o melhor amigo do seu cão?

Os já extintos lobos antigos são a especial precursora dos nossos amados amigos caninos, que foram domesticados a milhares de anos atrás até se tornarem o companheiro ideal, seja no trabalho que nos prestam ou na companhia inegável que nos fazem.

Para mim não há dúvidas de que os cães são os melhores amigos do homem, eles nos dão amor incondicional sem pedir nada em troca. Estão conosco nos momentos alegres e também nos mais difíceis, quantas milhões de histórias existem de cães que ajudam seus tutores em momentos tristes os consolando, salvando de acidentes e/ou invasores ou apenas fazendo companhia?!

Há também aqueles que fazem dessa vontade de nos ajudar o seu trabalho, como cães pastores que cuidam do rebanho, cães de salvamento e os famosos cães guia. Por séculos os cães tem suprido nossas necessidades, mas sera que nós temos suprido as necessidades deles? Dar uma boa ração é essencial para eles, ir ao veterinário é muito importante também, mas não é só isso que eles necessitam…

Eles precisam de carinho e atenção sem dúvida, mas somente o afago não vai fazer com que eles se sintam realizados como cães. Apesar de algumas raças não parecerem muito com os lobos tanto pela aparência como pelo comportamento, eles são sim descendentes deles e precisam ser tratados como tais, como cachorros.

O que então eles realmente necessitam?

Na minha visão eles precisam de três itens fundamentais: exercícios físicos e mentais, um líder que exija disciplina e carinho.

Exercícios Físicos e Mentais

A atividade que o cão mais entende e está enraizada no seu ser é o de se deslocar. Ele herdou do lobo antigo esta característica que o fazia caminhar diariamente por longas distâncias. Um cão que não se desloca deixa de exercer sua atividade mais fundamental e por isso pode desenvolver comportamentos indesejáveis onde mora.

Vale lembrar que um quintal gigante para correr ou passeios para fazer cocô na rua não é o mesmo que se deslocar com sua matilha e seu líder para novos lugares e sentir novos odores. O recomendado é que todo cão passeie todos os dias por vezes e períodos que dependam da sua quantidade de energia. Outras características caninas é o de procurarem comida pelo seu faro apurado e o de caçar. Exigir que utilizem o olfato em atividades como esconde-esconde e seu instinto para caçar nos brinquedos que os remete a uma natural presa os ajudam a se sentirem mais como cachorros.

Além de gastar a energia física, o cão também precisa exercitar seu cérebro, uma vez que são animais que buscam interagir com o ser humano de modo a buscar entender o que esperam dele e assim necessitam que digamos a ele como agir para que trabalhem essa capacidade natural que possuem de associação. O treinamento de obediência é um dos caminhos mais utilizados para exercitar a mente do cão, pois nele, o cão precisa prestar muita atenção no condutor e entender o que ele deseja por meios de gestos ou comandos o fazendo pensar bastante. Outras formas de exercitar a mente canina podem ser buscadas em similares brinquedos educativos para crianças, nos quais o cão vai precisar movimentar alguns objetos em determinados sentidos para conseguir comer os petiscos escondidos no brinquedo.

Um líder

Dada sua origem ancestral, ser uma espécie que vive em matilha, o cão entende que sua nova família nada mais é que um bando composto de membros bípedes sem pêlos e dentro desse grupo ele espera que exista um líder capaz de comunicar a ele as regras do bando, capaz de “falar sua língua”. Mas entenda, por mais que seu cão pareça um humano menor e com muitos dentes, ele é um cão e a psicologia humana não é capaz de entendê-los completamente, a linguagem canina é transmitida por gestos, expressões faciais, movimentos dos olhos e principalmente postura. Ou seja, para falar a língua de seu melhor amigo você precisa se comunicar por linguagem corporal.

O líder da matilha é responsável por todos os membros, pelas regras e todas as decisões importantes. Os cães vivem junto de nós há muito tempo, mas nem por isso quer dizer que eles entendam o nosso mundo e todas as regras que estabelecemos para viver em sociedade. É muito complexo para eles entenderem coisas que para nós faz parte do cotidiano como elevador, faixa de pedestres, condomínios e pet shops. Cabe então ao tutor do cão este papel, dizendo ao cão o que deve fazer e quando fazer, além das regras de onde mora.

Caso o cão não encontre na sua matilha o líder ele irá assumir esta posição tão estressante e desconhecida para ele, se tornando com isso um cão desequilibrado, que não sabe lidar com nosso cotidiano e reage a qualquer eventualidade de forma ativa ou mesmo agressiva. A liderança que se exerce sobre eles é saudável e necessária, os faz se sentirem mais relaxados e felizes fazendo parte de um bando que mesmo vivendo fora das matas que a eles seria mais natural é capaz de conviver em harmonia por possuir regras de convívio que ele compreende.

Carinho

Finalmente o carinho! Dentre as três necessidades que listei aqui esta é a que deve ser feita por último nas atividades diárias e também em menor quantidade em relação as outras. O recomendado é que o cão comece o dia se exercitando com um bom passeio aliado a uma parte do tempo de recreação. Em seguida ser alimentado exigindo dele submissão no momento que aguarda sua vez de se alimentar no bando. Por fim quando ele estiver em um estado calmo, é a melhor hora fazer um mimo. Essa premiação por meio do afago o mostrará que este é o estado que você espera dele. O que geralmente costuma acontecer nos lares é exatamente o contrário, ganha-se carinho atrás de carinho e quase nada de exercícios ou um líder exigindo disciplina com uma linguagem que ele entenda.

Fazer carinho quando o cão estiver agitado, com medo, ansioso, entre outros comportamentos não desejáveis só irá agravar o estado dele. Por exemplo, se seu cão estiver muito agitado e você escolher segurá-lo em seu colo para o acalmar com um carinho, esta atitude não irá passar segurança a ele, irá dizer a ele que “este estado mental é o desejável”. Assim, se você deseja que seu cão seja mais calmo, não pule nas pessoas, não destrua suas coisas e seja o melhor amigo que você espera que ele seja, retribua sendo o melhor amigo de seu cão, compreendendo suas necessidades primárias, suprindo seus instintos e sendo um bom líder.

Seja um líder que conhece a linguagem de seu melhor amigo e que entende que ele será o mais dedicado dos seus parceiros, te dando toda atenção que ele possui da forma mais carinhosa que ele conhece, logo você pode se empenhar em ser o melhor humano que ele poderia ter, aquele que sabe como acariciar, mas que também entende sua energia e sua necessidade de liderança.

Related Post